Aguarde um momento, por favor...

 
 
 
 
 
18 de Outubro de 2017
 
Programa Iniciativas em Saúde Pública - Áreas de Atuação
 
 

 

MELHORIA DOS REGISTOS NACIONAIS, SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA SAÚDE, GESTÃO DE DADOS E SUA UTILIZAÇÃO


1. Melhoria da informação a nível nacional sobre boas práticas na promoção de uma alimentação saudável para grupos vulneráveis do ponto de vista socioeconómico.

2. Melhoria da informação sobre prevalência e determinantes socioeconómicos da insegurança alimentar na população portuguesa.

3. Melhoria das informações sobre a ingestão alimentar e atividade física , a nível nacional.

4. Melhoria dos registos nacionais, sistemas de informação de saúde, gestão de dados e respetiva melhoria da utilização em infeções associadas aos cuidados de saúde e em resistência aos antimicrobianos.

5. Melhoria do conhecimento sobre o estado nutricional das pessoas idosas

 

 

MELHORIA NA PREVENÇÃO E TRATAMENTO DAS DOENÇAS TRANSMISSÍVEIS


1. Melhoria da prevenção e tratamento das doenças transmissíveis, nomeadamente VIH/SIDA, Tuberculose e Infeções Sexualmente Transmissíveis.

2. Melhoria da prevenção dos doenças transmissíveis, nomeadamente nas doenças preveníveis ou elegíveis para vacinação. 

3. Melhoria da prevenção e tratamento das doenças transmissíveis, nomeadamente em infeções associadas aos cuidados de saúde e em resistência aos antimicrobianos

 

 

MELHORIA NO FINANCIAMENTO DO SISTEMA DE SAÚDE MENTAL


1. Melhoria dos sistemas de financiamento da saúde mental.

2. Promoção da saúde mental no trabalho e nos grupos mais afetados pela crise económica.

3. Melhoria da capacidade de cuidados de saúde primários para tratar a depressão.

4. Desenvolvimento de programas de prevenção da doença mental e promoção da saúde mental  em crianças e adolescentes, nas escolas.

5. Melhoria no acesso aos serviços mentais para os grupos populacionais atingidos pela crise económica.

 

 

REDUÇÃO DAS DESIGUALDADES NO ÂMBITO DA NUTRIÇÃO


1. Desenvolvimento de ferramentas educacionais e informativas destinadas a reforçar conhecimentos e competências dos grupos vulneráveis sobre alimentação saudável a preços baixos.

2. Melhorar a capacidade de lidar com as desigualdades nutricionais a nível escolar.

3. Melhorar a capacidade de fornecer refeições nutricionalmente adequadas nas cantinas sociais a grupos socioeconomicamente vulneráveis.

4. Capacitar na área da nutrição e alimentação os profissionais que desenvolvam trabalho em áreas socioeconomicamente desfavorecidas.

5. Capacitar as estruturas e profissionais de saúde para a melhoria do estado nutricional e de saúde dos idosos.

 
Voltar