Direção de Serviços de Prevenção da Doença e Promoção da Saúde » Divisões

A Direção de Serviços de Prevenção da Doença e Promoção da Saúde está estruturada em 3 divisões:

Divisão de Saúde Sexual, Reprodutiva, Infantil e Juvenil

Atribuições e competências

  • Propor estratégias, coordenar programas específicos, colaborar na avaliação e gestão do risco e apoiar tecnicamente os serviços nas ações que reforçam a oferta de cuidados em saúde infantil e juvenil, bem como em saúde sexual e reprodutiva;
  • Assegurar formas flexíveis de intervenção em saúde sexual e reprodutiva e neonatal junto dos grupos populacionais mais vulneráveis, tendo em conta a igualdade de género;
  • Acompanhar o desenvolvimento do Programa de Vigilância em Saúde Infantil e Juvenil;
  • Propor estratégias e coordenar programas e atividades de promoção da saúde no ciclo de vida;
  • Promover a formação profissional e promover a articulação entre as unidades de saúde tendo em vista a melhoria dos cuidados prestados nestas áreas;
  • Garantir a monitorização e avaliação periódica dos cuidados nas várias vertentes da saúde infantil e juvenil, bem como da saúde sexual e reprodutiva;
  • Proceder à análise dos fatores que influenciam a natalidade, a mortalidade e morbilidade materna, fetal e neonatal no âmbito do sistema de saúde.

Divisão de Estilos de Vida Saudável

Atribuições e competências

  • Incrementar a literacia e a autodeterminação, através de processos informativos e pedagógicos, tendo em vista promover estilos de vida conducentes à saúde e ao bem-estar;
  • Propor estratégias e coordenar programas e atividades de promoção da saúde nas pessoas em situação de vulnerabilidade, designadamente nas áreas da saúde oral e prevenção de acidentes, bem como no âmbito da promoção do envelhecimento ativo;
  • Estudar determinantes da saúde dos portugueses no âmbito da promoção da saúde e prevenção da doença.

Divisão de Saúde Ambiental e Ocupacional

Atribuições e competências

  • Propor ações para a promoção de fatores de proteção e de mitigação dos impactes negativos sobre a saúde humana, associados à poluição atmosférica e às alterações climáticas;
  • Propor estratégias, coordenar programas específicos e colaborar na avaliação e gestão do risco para a saúde humana nos diversos domínios, nomeadamente da água, dos espaços construídos, dos resíduos, das substâncias químicas e biológicas, dos organismos geneticamente modificados e das radiações ionizantes e não ionizantes;
  • Acompanhar, emitir pareceres técnicos e licenciar instalações, equipamentos e substâncias químicas e biológicas nos termos da lei;
  • Propor estratégias, coordenar programas e assegurar atividades no âmbito da saúde ocupacional;
  • Propor estratégias e coordenar programas e assegurar atividades no âmbito da prevenção dos acidentes.