Histórico de Destaques

Campanha de Vacinação Sazonal outono-inverno 2024-2025 com início previsto para a segunda quinzena de setembro

Campanha de Vacinação Sazonal outono-inverno 2024-2025 com início previsto para a segunda quinzena d

A Campanha de Vacinação Sazonal outono-inverno 2024-2025 contra a Gripe e contra a COVID-19 deverá iniciar-se na segunda quinzena de setembro. 

Este é uma das linhas gerais da Campanha de Vacinação Sazonal outono-inverno 2024-2025, hoje apresentadas pela Direção-Geral da Saúde (DGS), e que revelam, também, que se prevê que a vacinação em massa decorra até ao final de dezembro de 2024, continuando a Campanha até final de abril de 2025. Com faseamento sequencial, e de acordo com a disponibilidade de vacinas.

Na Campanha de Vacinação Sazonal outono-inverno 2024-2025 vai ser alargada a vacinação contra a Gripe com vacina de dose elevada às pessoas com 85 ou mais anos de idade, para além das pessoas residentes em Estruturas Residenciais para Idosos (ERPI), e o reforço da comunicação sobre os benefícios da vacinação, para as pessoas mais vulneráveis à Gripe e à COVID-19, mantendo-se, igualmente, o trabalho com os diferentes parceiros.


Mais de 4 milhões de vacinas administradas no outono-inverno 2023-2024

Na Campanha de Vacinação Sazonal outono-inverno 2023-2024, que decorreu entre 29/09/2023 e 30/04/2024, foram administradas mais de 4 milhões de doses de vacinas contra a Gripe e contra a COVID-19, de acordo com Relatório de Avaliação da Campanha de Vacinação Sazonal da DGS.

Este Relatório apresenta os resultados alcançados na primeira Campanha operacionalizada pelo GOVS, grupo de articulação interinstitucional constituído por diversas entidades parceiras, que foram cruciais para a coordenação eficiente da campanha de vacinação, integrado pela DGS, Direção Executiva do SNS (DE-SNS), a Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (SPMS), Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde (INFARMED, I.P.), Serviço de Utilização Comum dos Hospitais (SUCH), Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS, I.P.), a Associação Nacional das Farmácias (ANF), a Associação de Farmácias de Portugal (AFP), a Associação dos Distribuidores Farmacêuticos (ADIFA) e a Associação de Grossistas de Produtos Químicos e Farmacêuticos (GROQUIFAR).

O Relatório de Avaliação da Campanha revela que, na população elegível por idade, nos 60 ou mais anos se verifica uma cobertura vacinal de 66,3% contra a Gripe e de 56,1% contra a COVID-19. As coberturas vacinais mais elevadas ocorreram na população com 80 ou mais anos de idade: com 78,9% na vacina contra a Gripe e 66,4% na vacina contra a COVID-19. 

Comparativamente à campanha de 2022-2023, na campanha de 2023-2024 assistiu-se a uma redução da cobertura da vacinação para a COVID-19 e a manutenção da cobertura vacinal contra a Gripe, com um aumento na faixa etária dos 60-64 anos, relacionado com a gratuitidade da vacina nesta faixa etária, pela primeira vez, nesta época. 

Com base na avaliação efetuada, é possível perceber que a internalização do processo de vacinação sazonal nas unidades de saúde do SNS, juntamente com a ampliação do acesso através da rede de farmácias comunitárias, demonstrou ser uma estratégia eficiente para manter a cobertura vacinal elevada, permitindo uma maior flexibilidade e conveniência para os utentes.

Apesar dos fenómenos de hesitação vacinal, as taxas de cobertura vacinal contra a Gripe foram mantidas. Este dinamismo demonstra, ainda assim, a necessidade de estratégias diferenciadas para abordar a hesitação vacinal e continuar a promover a vacinação.

Para o efeito, a DGS realizou um estudo qualitativo sobre a perceção de eficácia da campanha de promoção da vacinação sazonal outono-inverno 2023-2024, com a Universidade Lusófona, e utilizará estes resultados na próxima época de vacinação sazonal.

O Relatório de Avaliação da Campanha de Vacinação Sazonal da DGS está disponível aqui: