III Fórum de Saúde e Segurança Alimentar do Concelho do Seixal 2006 - Conclusões [imprimir]
 
 
 

A Delegação de Saúde do Seixal, ao efectuar o seu III Fórum de Saúde e Segurança Alimentar, teve como objectivo sensibilizar para as boas práticas em Higiene Alimentar e divulgar conhecimentos pertinentes de acordo com o Regulamento 852/2004 da CE, que não sendo novo para a nossa restauração, ainda é um grande problema de alteração de procedimentos.

Com esta tomada de consciência, e com um feed back muito importante por parte da restauração, este Fórum foi um sucesso.

Apesar da grande tendência do fast-food, Portugal tem padrões alimentares associados à dieta mediterrânica, muito rica em sabores e que devemos incrementar e desenvolver. Contudo, os estudos feitos sobre hábitos alimentares concluem que há questões que temos de melhorar e que se prendem com o excesso na utilização do sal, muita gordura e carência de legumes. Esta área de alteração de comportamentos alimentares pertence-nos a todos.

Na mesa de abertura, o Dr. Francisco George, Director-Geral da Saúde, sublinhou que o Seixal «está na linha da frente na discussão destes temas aproveitando para acentuar que vamos ter de caminhar em conjunto, poder Local, saúde e restauração, no sentido de ganhar mais saúde para a nossa população».

Os trabalhos começaram com uma mesa rica em intervenções, tendo como prelectores  O Eng. Artur Ferreira e a Engª Manuela Partidário da Empresa  CÉREBRO, cujas intervenções foram no sentido de apresentar um caso prático de implementação de HACCP em  pequenas empresas, ressalvando este aspecto  legal e obrigatório para todos, e a forma de como é possível fazê-lo de forma concertada. A importância da formação foi sublinhada por uma proprietária da restauração que, entre outras coisas, apelou a que os proprietários de restaurantes contratassem pessoas com formação.

A conceituada Chefe Irene Gonçalves deu uma dinâmica muito interessante a esta mesa, uma vez que deu dicas de como rentabilizar e fazer progredir o negócio da restauração apelando a receitas saudáveis, já que, para esta chefe de cozinha, não existem receitas doentes. "O Saber não ocupa lugar", foi o nome dado a esta mesa.

Os trabalhos da tarde começaram com uma interessante comunicação da APCER feita pelo Eng. André Gonçalves, no sentido de apelar à certificação para a qualidade na restauração.

A ASAE, na pessoa da Drª Maria de Lurdes Gonçalves, deu algumas interessantes e pertinentes informações nomeadamente, o fim dos licenciamentos para a restauração, o que faz com que sejam mais responsabilizados pela falta de organização a nível higio-sanitário e de instalação. Falou ainda do regulamento 852/2004 e da sua aplicabilidade obrigatória. Foi dada muita importância à prevenção e segurança no trabalho, tendo em conta o regulamento . Os presentes quiseram ver esclarecidas questões relacionadas com os seus estabelecimentos.

Por fim, foi apresentado o Projecto Seixal Rest do Seixal, que é  uma promoção turística para o concelho. No final do Fórum,  foram entregues placas de participação  aos aderentes ao projecto  que cumpriram com as regras estabelecidas. Estas placas, têm a durabilidade de um ano, sendo posteriormente revistos os itens de qualidade. A esta mesa chamámos "A Arte de  Prevenir".

Para finalizar, atrevemo-nos a dizer que este foi o Fórum mais participativo e elucidativo de todos, e que conseguimos chegar ao nosso público-alvo, estimulá-lo  para mais e melhor restauração, neste concelho de vanguarda na qualidade alimentar.




Voltar à página anterior