Serviço Nacional de Saúde | 40 Anos | 1979-2019
Direção-Geral da Saúde

Destaques

Sessão "Antimicrobial Resistance: an agenda to a safer future"

No âmbito da Semana Mundial dos Antibióticos (entre 18 e 24 de novembro), o INFARMED, a Direção-Geral da Saúde, através do Programa de Prevenção e Controlo de Infeções e de Resistência aos Antimicrobianos, e o Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge organizam a sessão "Antimicrobial Resistance: an agenda to a safer future", no dia 24 de novembro de 2021, segundo o programa em anexo. 

Da parte da manhã pretende-se conhecer o planeamento de medidas de instituições internacionais nesta área. Da parte da tarde pretende-se reconhecer e premiar a melhoria, e aprender com experiências de sucesso dos hospitais e dos cuidados de saúde primários. 

Pode assistir a esta sessão em direto no canal oficial do Infarmed no YouTube.

----------

DIA MUNDIAL DA HIGIENE DAS MÃOS – 2021

“Ano dos Profissionais de Saúde”

A evidência científica demonstra de forma irrefutável que a higiene adequada das mãos é a ação mais eficaz para impedir a propagação da infeção. Evita até 50% das infeções evitáveis adquiridas durante a prestação de cuidados de saúde IACS), incluindo as que afetam a força de trabalho da saúde. Mas também previne as infeções transmissíveis na comunidade, como a gripe, outras infeções respiratórias, diarreias infeciosas, entre outras.

A estratégia de melhoria multimodal da higiene das mãos da OMS à qual Portugal aderiu desde 2008, provou ser altamente eficaz, levando a uma redução nas infeções associadas aos cuidados de saúde (IACS). Sabe-se que, AO reduzir as infeções, reduz-se também a prescrição e o consumo de antimicrobianos e a consequente emergência de resistências a estes fármacos, que se constitui atualmente, um grave problema de saúde pública a nível mundial.

Investir na higiene das mãos produz grandes retornos e ganhos em saúde. A implementação de políticas de higiene das mãos pode gerar uma poupança económica em média 16 vezes superior ao custo da sua implementação.

A conformidade com a higiene das mãos é recomendada como um dos principais indicadores de desempenho para programas de prevenção e controle de infeção, segurança do doente e qualidade dos serviços de saúde em todo o mundo.

As principais mensagens da OMS para o ano 2021, são:

  • HIGIENE DAS MÃOS: SEGUNDOS QUE SALVAM VIDAS – porque é uma das ações mais simples e eficaz na redução das infeções, quer as associadas aos cuidados de saúde (IACS), quer as infeções na comunidade; é um gesto rápido que salva vidas reduzindo a morbimortalidade associada às infeções.
  • QUEM SALVA VIDAS: Todos: profissionais de saúde; gestores das Unidades de Saúde e Instituições, que providenciam os meios e recursos para o cumprimento desta prática; utentes e seus acompanhantes e visitantes (é necessário informar estes intervenientes a nível local), fornecedores, voluntários, técnicos de manutenção, profissionais da limpeza e área alimentar, rouparia, enfim, todos os que contribuem para um fim comum: prestar cuidados de saúde seguros. Trata-se, realmente, de uma Responsabilidade partilhada.
  • Higiene das Mãos no Ponto de Prestação de Cuidados: esta mensagem coloca o foco na higiene das mãos no local correto, o mais próximo dos doentes; é termos disponíveis e utilizar corretamente equipamentos e produtos de higiene das mãos. Para tal, é preciso que os gestores em estabelecimentos: de saúde, escolares, comerciais, empresas/fábricas, devem disponibilizar os produtos adequados, em locais estratégicos e acessíveis a todos e dar atenção à reposição destes produtos, incluindo o fornecimento de toalhetes de papel para secagem das mãos.

Em 2020, OMS, em iniciativa conjunta com a UNICEF, apresentou o Desafio “WHO /UNICEF Initiative: Hand Hygiene for all” – “Iniciativa: Higiene das Mãos para todos,” onde salientam que o primeiro pré-requisito para o cumprimento da Higiene das Mãos é a mudança de sistema, com a criação de uma cultura de segurança que implica responsabilidade partilhada e compromisso individual dos vários intervenientes.

Melhorar a segurança do doente requer ação dedicada e inovação, ambas, agora mais cruciais do que nunca.

Juntos Somos mais Capazes.

Mensagens da OMS em 2021 para os vários públicos:

  • Mensagem Principal: “Higiene das mãos: segundos que salvam vidas. Lave as suas mãos”.
  • “Profissionais de Saúde: agora mais do que nunca, higienize as suas mãos no Ponto de Prestação de Cuidados”
  • “Gestores das Unidades de Saúde: assegure os equipamentos e produtos de higiene das mãos, em todos os pontos de prestação de cuidados de saúde”
  • “Legisladores ou que elaboram normas (Policy makers): invista agora para assegurar as condições, equipamentos e produtos de higiene das mãos para todos”.
  • “Profissionais de prevenção e controlo de infeção: seja um modelo e mentor para a higiene das mãos no Ponto de Prestação de Cuidados
  • “Doentes e Famílias: ajudem-nos a ajudar-vos. Por favor, lavem as vossas mãos”.