Serviço Nacional de Saúde | 40 Anos | 1979-2019
Direção-Geral da Saúde

Coordenado pelo cirurgião Dr. Luís Gabriel Pereira, Hospital de Beja Morada: Serviço de Cirurgia, Hospital  José Joaquim Fernandes 7800-309 BEJA, Telefone 284310200 ext.1270, E-mail luisgabriel.pereira@gmail.com

O projecto HELICS - Cirurgia adopta o protocolo europeu para registo de infecção do local cirúrgico utilizando as definições dos Centers for Disease Control and Prevention (CDC) e tem como finalidade criar uma base de dados europeia para as cirurgias mais relevantes, nomeadamente cirurgia do cólon, colecistectomia, cesariana, artroplastia da anca e angioplastia coronária.

Este Projecto visa contribuir a nível nacional, para a avaliação da incidência da Infecção Nosocomial nos serviços de cirurgia. Este processo passa por uma grande interactividade com o HELICS Europeu, por treino dos profissionais que procedem à implementação do projecto, por recolha e validação dos dados recolhidos e sua posterior divulgação, em primeiro lugar aos geradores desses mesmos dados e depois, a sua divulgação em locais como esta página.

Pretende-se que a informação estimule a monitorização da Infecção a nível dos serviços de cirurgia, criando indicadores úteis para a identificação e comparação de problemas, como a resistência aos antibióticos, prevalência de microrganismos epidemiologicamente importantes, perfil de consumo de antimicrobianos, entre outros.

As taxas de infecção do local cirúrgico são ajustadas pelo risco (será utilizado o índice de risco NNIS) obtendo dados de base contra os quais cada serviço participante poderá comparar o seu desempenho.

A base de dados deste programa está disponível em rede www.insa-rios.net.  Para iniciar o processo de adesão ao programa, o serviço de cirurgia deve preencher a declaração de participação. Ver em "Como aderir ao programa".

Relatório da vigilância epidemiológica da Infecção do local cirurgico. Este relatório faz uma abordagem global da base de dados nacional do programa HELICS-cirurgia desde o seu início e a análise mais detalhada do período de 2006 a 2010.