Serviço Nacional de Saúde | 40 Anos | 1979-2019
Direção-Geral da Saúde

Vigilância Epidemiológica » Inquérito de Prevalência de Ponto - IPP/PPS 2017

 ÚLTIMAS NOTICIAS


01.06.2017  - URGENTE - VALIDAÇÃO -  Ficheiros Helics-Win Net - ALERTA

30.05.2017 - URGENTE - Exportação de Ficheiros do HElics Win.Net - substituida por info de 1/6/2017

Caros Colegas,

Os servidores de email da DGS, por uma questao de segurança, não estão a aceitar os ficheiros enviados por diversas equipas. Os anexos, aparecem sem dados.

Após vários testes conseguiu-se delinear um procedimento que ultrapassa este obstáculo . Pedimos que antes de nos enviarem o ficheiro procedam de acordo com estas instruções - substituido pela info de 1/6/2017.

A  quem já nos enviou o ficheiro, solicitamos que o possa fazer neste novo formato.
Obrigado


24.05.2017  - Site alternativo Download Helics-Win Net  - A password inicial é helics
e deve ser alterada posteriormente.

20.05.2017 -  Garantia de anonimato e confidencialidade

19.05.2017  - Instruções para numeração de doentes no PPS Primário 

19.05.2017 -  Novos Códigos para Grupos Hospitalares -Campo AHG no Helics

16.05.2017  - Protocolo 2017
  (contempla alteração no ALGORITMO - pág. 83)- IMPORTANTE



2017

A vigilância de doenças infeciosas na população é uma função-chave da prevenção e controlo de infeção.

Os elementos envolvidos nos inquéritos de prevalência ponto (IPP/PPSII) de infeções associadas aos cuidados de saúde (IACS) devem estar cientes da importância de definições e métodos, bem como limitações do conjunto de dados, abordagens para análise e como esses dados são utilizados na prevenção e controlo de infeção.

Todos os hospitais públicos e hospitais privados são convidados a participar nestes inquéritos que decorrem durante uma semana e procuram envolver todos os serviços de todos os hospitais.

O próximo inquerito IPP/PPS nos hospitais de agudos portugueses será realizado de 17 maio a 2 junho de 2017.

Disponíveis as versões finais dos documentos


Os objetivos deste estudo são estimar a carga total (prevalência) de infeção hospitalar e de uso de antimicrobianos nos hospitais de agudos, na União Europeia (UE) e descrever doentes, procedimentos invasivos, infeções (localizações), microrganismos/padrões de resistência antimicrobiana e prescrição de antimicrobianos e avaliar o impacto das estratégias, por forma a orientar as políticas futuras a nível local, nacional e regional.
 




2012

O Inquérito de Prevalência de Infeção  adquirida no Hospital e Uso de Antimicrobianos  nos hospitais de agudos decorreu de 23 de Maio a 8 de Junho de 2012, integrando o estudo europeu do ECDC (European Centre for Disease Prevention and Control) e no qual participaram 30 países europeus. Foi selecionada uma amostra aleatória de 43 hospitais portugueses para integrar a amostra europeia.
 
Os objetivos deste estudo foram estimar a carga total (prevalência) de infeção hospitalar e de uso de antimicrobianos nos hospitais de agudos, na União Europeia (UE) e descrever doentes, procedimentos invasivos, infeções (localizações), microrganismos/padrões de resistência antimicrobiana e prescrição de antimicrobianos e avaliar o impacto das estratégias, por forma a orientar as políticas futuras a nível local, nacional e regional.
 
Em Portugal, a participação foi obrigatória para os hospitais públicos, tendo ainda participado 13 hospitais privados e 2 hospitais militares. A população estudada foi de 18258 doentes. Mais de metade dos doentes (51,4%) tinham mais de 65 anos e 8% menos de 15 anos. A taxa global de prevalência de Infeção Hospitalar foi de 10,6%.

2010
  • Relatório do IPI 2010 - No Inquérito  de prevalência de Infecção realizado em 2010, os documentos de suporte e as definições de Infecção foram os mesmos que no ano de 2009.
2009

2003