Serviço Nacional de Saúde | 40 Anos | 1979-2019
Direção-Geral da Saúde

Orientações Programáticas


Visão


Uma população residente em território nacional com baixos níveis de inatividade física em todo o ciclo de vida, motivada por níveis elevados de literacia física, autonomia e prontidão, e inserida num ambiente físico e sociocultural facilitador de mais atividade física e menos tempo sedentário na escola e universidade, no lazer, no trabalho e na mobilidade.




Missão


Generalizar o conceito de estilo de vida fisicamente ativo como sinal (vital) de saúde e bem-estar para todos, independentemente de condições de saúde, económicas, demográficas ou sociais, envolvendo os atores sociais relevantes em iniciativas centradas no cidadão e gerando cadeias integradas de valor conducentes a aumentar o interesse da população pela prática regular de atividade física e pela redução do tempo sedentário.


Orientações Programáticas  
 



Objetivos


1. Aumentar a literacia, a valorização e a participação da população relativamente às diferentes formas de atividade física, desportivas e não-desportivas;


2. Capacitar os profissionais de saúde, e promover alterações estruturais, com vista generalização da promoção da atividade física nos serviços de saúde;


3. Incentivar ambientes facilitadores de atividade física no lazer, nos transportes, no trabalho, na escola/universidade e nos demais contextos de vida;


4. Promover a vigilância da atividade física e dos seus determinantes, e a valorização e reconhecimento das boas práticas na promoção da atividade física.




Metas de Saúde a 2020


A. Aumentar para 32% a percentagem de adultos que indica fazer exercício ou desporto com regularidade;


B. Aumentar para 70% a percentagem de adolescentes que pratica atividade física três ou mais vezes por semana;


C. Aumentar para 25% a percentagem de adultos com menos de 7,5h/dia em atividade sedentária.