Serviço Nacional de Saúde | 40 Anos | 1979-2019
Direção-Geral da Saúde


Indicadores de Boas Práticas para Programas Comunitários de Promoção da Atividade Física


            Apesar de toda a evidência existente acerca da utilidade e do sucesso de iniciativas comunitárias na alteração de comportamentos da população, estas apresentam ainda algumas limitações. Estas lacunas comprometem, em muitos casos, a possibilidade de avaliação e disseminação destas iniciativas a uma escala maior.

Neste sentido, é útil que estas intervenções sejam avaliadas e validadas através de uma ferramenta comum que assegure/assinale o cumprimento de critérios reconhecidos como boas práticas na promoção da atividade física junto da população, em situações de “mundo real”. Boas práticas têm sido referidas enquanto “características de iniciativas, de intervenções ou de programas comunitários, implementadas em contexto de vida real e que são adequadas ao seu contexto de aplicação, aceites pela população-alvo e parceiros, efetivas, que produzem bons resultados, eficientes, sustentáveis, replicáveis, éticas e justas”. Estes critérios de boas práticas são uma fonte útil de evidência baseada na prática no que diz respeito às características de intervenções em saúde pública, implementadas em situações de vida real.

Para este efeito, o PNPAF criou uma ferramenta, com base em critérios de avaliação provenientes de várias fontes de evidência (ex.: plataforma CHRODIS, revisão sistemática da literatura e critérios definidos pela OMS), que avalie as boas práticas existentes em intervenções comunitárias de promoção da atividade física. Esta ferramenta de avaliação irá permitir a identificação, o reconhecimento e a valorização de iniciativas comunitárias de qualidade já existentes. Para além disso, este conjunto de critérios de sucesso poderá, igualmente, ajudar na definição de padrões de qualidade dessas mesmas iniciativas, incentivando a sua disseminação e adoção a nível nacional.

Consulte o documento completo AQUI.

Recentemente, foi publicado numa revista científica internacional, um artigo sobre o desenvolvimento e validação desta ferramenta de avaliação de boas práticas. Pode ler o artigo completo aqui


Clique aqui para ler o artigo completo