Gripe

Gripe
 

 

A gripe

É uma doença contagiosa que, maioritariamente, cura espontaneamente. Mas podem ocorrer complicações, particularmente em pessoas com doenças crónicas ou com 65 ou mais anos de idade.
Nos anos mais recentes a maior atividade gripal tem sido observada entre os meses de dezembro e fevereiro.

Os vírus da gripe estão em constante alteração e a imunidade provocada pela vacina não é duradoura, pelo que as pessoas se devem vacinar anualmente.

A gripe é a doença mais frequente do adulto e pode ser prevenida pela vacinação. 

Vacinação

A vacinação contra a gripe é a principal medida de prevenção contra a gripe e tem como objetivo proteger as pessoas mais vulneráveis, prevenindo a doença e as suas complicações.

A vacinação inicia-se em Outubro e deve ser feita preferencialmente até ao fim do ano. A vacina pode ser administrada durante todo o outono e inverno.

A vacinação contra a gripe é fortemente recomendada a:

  • Pessoas com idade igual ou superior a 65 anos;
  • Doentes crónicos e imunodeprimidos (a partir dos 6 meses de idade);
  • Grávidas;
  • Profissionais de saúde e outros prestadores de cuidados (ex.: lares de idosos).

Aconselha-se também a vacinação às pessoas com idade entre os 60 e os 64 anos.

A vacina está disponível, gratuitamente, nos centros de saúde para alguns dos grupos de risco. As pessoas não abrangidas pela vacinação gratuita podem adquirir a vacina nas farmácias, sob prescrição médica, beneficiando de comparticipação de 37%.

As receitas médicas nas quais seja prescrita, exclusivamente, a vacina contra a gripe, emitidas a partir de 1 de julho, são válidas até 31 de dezembro.

Vacinação gratuita

A vacina é gratuita nos centros de saúde para as pessoas:

  • Com idade igual ou superior a 65 anos
  • Residentes ou internadas em instituições
  • De grupos de maior risco clínico:
    • Diabetes Mellitus
    • Terapêutica de substituição renal crónica (diálise)
    • Trissomia 21
    • A aguardar transplante de células precursoras hematopoiéticas ou de órgãos sólidos
    • Submetidas a transplante de células precursoras hematopoiéticas ou de órgãos sólidos
    • Sob quimioterapia
    • Fibrose quística
    • Défice de alfa-1 antitripsina sob terapêutica de substituição
    • Patologia do interstício pulmonar sob terapêutica imunosupressora
    • Doença crónica com comprometimento da função respiratória, da eliminação de secreções ou com risco aumentado de aspiração de secreções
    • Bombeiros que tenham contacto com doentes de risco

O Serviço Nacional de Saúde tem cerca de 1,4 milhões de doses de vacinas para administrar gratuitamente.

Contacte o seu Centro de Saúde.

Profissionais de saúde

Os profissionais de saúde são a principal fonte de aconselhamento e de motivação para a vacinação das pessoas pertencentes aos grupos de risco.

Estes profissionais têm também maior probabilidade de contrair a infeção e de a transmitir aos seus familiares e, também, aos doentes a seu cuidado.

Assim, os profissionais de saúde são um dos grupos alvo prioritários para a vacinação e com acesso gratuito à vacina.

Se é profissional de saúde vacine-se contra a gripe e dê o exemplo.

A vacinação dos profissionais de saúde é um direito e um dever!

Outras medidas de prevenção

Para prevenir as infeções respiratórias, para além da vacinação contra a gripe, são essenciais a higiene das mãos, a etiqueta respiratória (tossir ou espirrar para um lenço descartável ou para o antebraço) e no caso de estar infetado aconselha-se o distanciamento social.

Vacine-se! Proteja-se!