Plano Estratégico

A elaboração do Plano Estratégico trienal (2017-2019) da DGS enquadra-se no cumprimento das disposições legais relativas ao Subsistema de Avaliação do Desempenho dos Serviços da Administração Pública (SIADAP 1) no Ministério da Saúde, e tomou como referência as orientações inscritas no documento “Orientações para a elaboração de Plano Estratégico 2017-2019, Plano de Atividades e Quadro de Avaliação e Responsabilização dos Organismos do Ministério da Saúde para 2017” do Gabinete do Ministro da Saúde.

A sua importância decorre da necessidade de se estabelecer um quadro de referência estável de médio prazo, que traduza e oriente as atividades da DGS.

O Plano Estratégico assenta numa visão: a DGS propor-se proteger e melhorar a saúde e bem-estar dos cidadãos, garantindo que, através da qualidade, da segurança e da redução de iniquidades em saúde, todos atinjam o seu potencial de saúde.

Esta visão, construída a partir de um amplo processo de reflexão estratégica interna e externa, norteia a ação da DGS tendo por base os valores da equidade e universalidade no acesso à Saúde, o rigor científico e ético nas decisões, o profissionalismo, a flexibilidade e a colaboração e, naturalmente, a transparência e responsabilidade decorrente do serviço público que somos.

A criação de valor público enunciada coloca vários desafios à atuação da DGS, exigindo soluções que permitam não só melhorar o que já é feito, mas também abrir oportunidades de novas ações e iniciativas críticas para a concretização da visão estratégica definida.

Estes desafios traduzem-se no conjunto de objetivos estratégicos (OE) para a DGS:

OE1 - Garantir estratégias integradas de planeamento e intervenção em saúde;

OE2 - Intervir na qualidade e segurança para melhorar a saúde em Portugal;

OE3 - Melhorar a monitorização da saúde;

OE4 - Impulsionar a comunicação em saúde;

OE5 - Reforçar a participação de Portugal na saúde global.

Foi neste quadro que se desenhou este Plano e se definiram os objetivos estratégicos e as principais iniciativas a desenvolver no triénio 2017-2019. Segue-se o desafio de o concretizar e traduzir em ações operacionais vertidas nos Planos de Atividades anuais correspondentes.

Versão atual

Versões anteriores