Aguarde um momento, por favor...

Área Reservada:
 
melhor informação, mais saúde
Pesquisar
 
 
 
 
Envelhecimento activo » Informações úteis
 

Ano Europeu do Envelhecimento Activo e da Solidariedade entre as Gerações

“2012 é o Ano Europeu do Envelhecimento Activo e da Solidariedade entre Gerações. Uma oportunidade para todos de reflectir sobre o facto de os europeus viverem agora mais tempo e com mais saúde do que nunca e aproveitar as oportunidades que se oferecem.

O envelhecimento activo pode dar à geração do baby-boom e aos idosos do futuro a oportunidade de:

  • permanecerem no mercado do trabalho e partilharem a sua experiência,
  • continuarem a desempenhar um papel activo na sociedade,
  • viverem uma vida o mais saudável e gratificante possível.

É também essencial para manter a solidariedade intergeracional em sociedades em que o número de pessoas idosas aumenta rapidamente.

O desafio para os políticos e todos os que se interessam por estas questões será melhorar as oportunidades do envelhecimento activo em geral e de levar uma vida autónoma, intervindo em áreas tão diversas como o emprego, os cuidados de saúde, os serviços sociais, a educação de adultos, o voluntariado, a habitação, a informática e os transportes.

O Ano Europeu pretende sensibilizar para estas questões e para a melhor forma de as abordar, mas acima de tudo procura incentivar os responsáveis a estabelecerem objectivos e a tomar medidas para os alcançar. O ano de 2012 deverá ir além do debate  e começar a produzir resultados palpáveis.”
 
Para saber mais...

Prevenção da Violência contra as Pessoas Idosas

  • Relatório Europeu sobre Prevenção da Violência contra as Pessoas Idosas - publicado pela Organização Mundial da Saúde em 2011. Para saber mais, consulte o documento e o site da OMS 
     
  • Campanha de  Prevenção da Violência contra as Pessoas Idosas realizada pela Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV), em articulação com a Direcção-Geral da Saúde, em 2010. Pode consultar os vídeos, cartazes e folhetos no site da APAV. “O Abandono Magoa. E Muito”…
     
  • Dia Mundial de Alerta contra o Abuso e Violência sobre Pessoas Idosas
    Celebra-se anualmente a 15 de Junho o Dia Mundial de Alerta contra o Abuso e Violência sobre Pessoas Idosas. A Direção-Geral da Saúde (DGS), associando-se como habitualmente a esta iniciativa, lembra que promoveu, em colaboração com a Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV), uma campanha de sensibilização para esta problemática, com cartazes e folhetos sobre Prevenção da Violência contra as Pessoas Idosas, que podem ser disponibilizados através da APAV, DGS e Instituições do Serviço Nacional de Saúde.
    Em 2011, a Associação Americana de Psicologia colocou no seu site informação que consideramos paradigmática de situações que urge combater.
    Para saber mais, consulte os seguintes websites:
  • Projecto Avow -  Estudo sobre a Prevalência da Violência e do Abuso contra mulheres idosas. Relatório europeu. Coordenador para Portugal: Professor Dr. José Ferreira-Alves, da Universidade do Minho (ALVES, J. Ferreira ; SANTOS, Ana João – “Prevalence study of violence and abuse against older women : results of Portugal Survey (Avow Project)” Braga : Escola de Psicologia da Universidade do Minho, 2011).
    Para saber mais consulte os sites:
  • Breaking the Taboo Two (BtT2) -  Violência contra Mulheres idosas em contexto familiar: reconhecer e agir. O Projecto propõe-se conceber, desenvolver e testar um programa de formação – baseado na brochura e nos workshops para profissionais desenvolvidos no âmbito do projecto “Breaking the Taboo” – que permita formar profissionais de apoio social e de saúde que trabalhem na comunidade. Portugal está representado neste Projecto pelo CESIS – Centro de Estudos para a Intervenção Social.
    Para saber mais consulte os sites:
  • 15 de junho: Dia da Prevenção da Violência Contra as Pessoas Idosas 
    Dia Internacional de Sensibilização sobre a Prevenção da Violência Contra as Pessoas Idosas celebra-se no dia 15 de junho.
    No dia 15 de junho comemora-se o 7.º Dia Internacional de Sensibilização sobre a Prevenção da Violência Contra as Pessoas Idosas.
    Esta data, celebrada anualmente, foi proposta pela INPEA - International Network for Prevention of Elder Abuse (Rede Internacional para a Prevenção dos Maus-Tratos a Idosos), com o objetivo de alertar a sociedade para a necessidade de prevenir e combater este fenómeno.
    A Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV), em conjunto com o Ministério da Saúde e a Direção-Geral da Saúde (DGS), associa-se à iniciativa anual da INPEA, com uma campanha de sensibilização e divulgação pública desenvolvida no âmbito do Projeto Títono – Apoio a Pessoas Idosas Vítimas de Crime e de Violência, financiado pela DGS.

Acordo de Cooperação DGS/CML - Projecto Cidades Amigas das Pessoas Idosas

No âmbito do Acordo de Cooperação DGS/CML disponibilizam-se informações da Câmara Municipal de Lisboa para a promoção do Envelhecimento Activo e da Saúde e Autonomia das Pessoas Idosas: 

Envelhecimento Saudável

O Projecto "Envelhecimento Saudável",  foi apoiado pela Comissão Europeia e estabeleceu os seguintes 10 tópicos que nos parecem fundamentais para a discussao do tema.
Para saber mais, consulte o documento da autoria do Professor Doutor Alexandre de Castro Caldas - Coordenador Científico do Grupo de Trabalho da DGS para o Envelhecimento Activo.

Ainda a propósito desta temática, disponibiliza-se o texto da responsabilidade do Senhor Dr. António Leitão, Médico Neurologista,  e Coordenador Operacional daquele Grupo de Trabalho. Consulte o documento...

Complemento Solidário para Idosos / Benefícios adicionais de saúde

Redução de 50 % nas taxas moderadoras, para pessoas com idade igual ou superior a 65 anos 

Projecto BATTA  -  Bolsa de Ajudas Técnicas e Tecnologias de Apoio

Santa Casa da Misericórdia de Lisboa

A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, através do apoio domiciliário, assegura a prestação de cuidados individualizados e personalizados no domicílio a pessoas idosas quando, por motivo de doença, deficiência ou outros impedimentos, não possam assegurar, temporária ou permanentemente, a satisfação das suas necessidades básicas e/ou as actividades da vida diária.
Para saber mais consulte o site da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, no sítio do departamento de Acção Social: http://www.scml.pt/default.asp?site=social&sub=&id=10&mnu=10&layout

Plano de Acção para a Mobilidade Urbana

A União Europeia adoptou, no dia 30 de Setembro, o Plano de Acção para a Mobilidade Urbana para os próximos quatro anos, constituído por 20 medidas que pretendem ajudar as autoridades locais, regionais e nacionais a concretizar os seus objectivos. Este Plano dá especial atenção às necessidades de mobilidade de grupos vulneráveis como os idosos, os grupos com baixos rendimentos e as pessoas com deficiência, cuja mobilidade se encontra reduzida por uma incapacidade ou deficiência de carácter físico, intelectual ou sensorial ou devido à idade.

Saiba mais...


Formação

O Conselho Nacional para a Promoção do Voluntariado (CNPV), através da sua Comissão Nacional do Voluntariado em Saúde, tem disponível online informação para a Formação neste domínio. Para saber mais consulte http://voluntariadoemsaude.blogspot.com


Cidadania Activa

O Conselho de Ministros da União Europeia declarou oficialmente 2011 o Ano Europeu das Actividades Voluntárias que Promovam uma Cidadania Activa.  Para saber mais consulte o site do Conselho Nacional para a Promoção do Voluntariado em: http://www.voluntariado.pt

Dia Internacional das Pessoas Idosas 2010

O Dia Internacional das Pessoas Idosas, cujo tema para este ano “As Pessoas Idosas e o cumprimento das Metas do Milénio para o Desenvolvimento”, irá ser assinalado pela ONU no próximo dia 7 de Outubro, das 10 horas às 13 horas, conjuntamente com múltiplas comunidades em todo o Mundo.
Proclamado pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1990 e habitualmente celebrado no dia 1 de Outubro de cada ano, o Dia Internacional das Pessoas Idosas  festeja em 2010 o seu 20º Aniversário.
A Declaração do Milénio das Nações Unidas, assinada em 2000, compromete os líderes mundiais no cumprimento, até 2015, das oito Metas do Milénio para o Desenvolvimento, no combate à pobreza, fome, doença, iliteracia, degradação ambiental e discriminação contra as mulheres, observando os princípios humanos da Dignidade, Igualdade e Equidade. Estas Metas são interdependentes entre si, todas influenciam a saúde, e são influenciadas por ela: Erradicação da extrema pobreza e da fome; Educação para todos; Promoção da igualdade de género e do empowerment das mulheres; Redução da mortalidade infantil; Promoção da saúde materna; Combate ao HIV/SIDA, Malária e outras doenças; Assegurar a sustentabilidade e o equilíbrio ambiental; Estabelecer uma Parceria Global para o Desenvolvimento.
No Dia Internacional das Pessoas Idosas de 2010, irão ser avaliados os progressos no cumprimento das Metas do Milénio para o Desenvolvimento, na perspectiva do empowerment das pessoas idosas, com especial atenção para a sua inclusão, participação na sociedade e promoção de uma imagem positiva do envelhecimento.
A Direcção-Geral da Saúde associando-se ao Dia Internacional para as Pessoas Idosas, reconhece o importante e crescente papel que a população idosa representa no cumprimento das Metas do Milénio para o Desenvolvimento, pretende contribuir para a prossecução dos objectivos das Nações Unidas e da Organização Mundial da Saúde, na observância dos Princípios das Nações Unidas para as Pessoas Idosas: Independência, Participação, Cuidados de Saúde, Desenvolvimento pessoal e Dignidade , e promover a continuação do diálogo interinstitucional e das acções para a implementação do Plano de Acção Internacional de Madrid para o Envelhecimento (2002) .

Francisco George
Director-Geral da Saúde

Mais informação e sites relacionados:

Dia Internacional das Pessoas Idosas 2009

Celebra-se em 1 de Outubro, o Dia Internacional das Pessoas Idosas, proclamado pela Organização das Nações Unidas e cujo tema para este ano é: "Celebrando o 10º. Aniversário do Ano Internacional das Pessoas Idosas: Uma Sociedade para Todas as Idades".

Associando-se a este evento, e no seguimento da mensagem do Secretário-Geral da Organização das Nações Unidas e das informações disponibilizadas em anos anteriores, por ocasião do Dia Internacional das Pessoas Idosas, a  Direcção-Geral da Saúde convida à consulta do item Saúde no Ciclo de Vida - Envelhecimento Activo, disponível no site da DGS.

O Director-Geral da Saúde
Francisco George

Para saber mais, consulte os sites:

Sites relacionados:

Dia Internacional das Pessoas Idosas 2008

Celebra-se no dia 1 de Outubro, o Dia Internacional das Pessoas Idosas, cujo tema para o ano de 2008, definido pela Organização das Nações Unidas, é "Rights of Older Persons" - Direitos das Pessoas Idosas.

O Plano de Acção Internacional, resultante da Segunda Assembleia Mundial sobre Envelhecimento, das Nações Unidas, (Madrid 2002), recomenda três áreas prioritárias: pessoas idosas e desenvolvimento, promover a saúde e o bem-estar, e assegurar um ambiente propício e favorável.

O Plano de Acção para o Envelhecimento, visa garantir que as pessoas idosas realizem os seus direitos, consigam envelhecer com segurança, de forma participativa e tenham oportunidades de se desenvolver em todos os aspectos da sua existência. Chama igualmente a atenção para a eliminação da discriminação em função da idade e da violência de que são alvos, para a promoção da igualdade entre as mulheres e os homens idosos, o reconhecimento da sua importância na família e na sociedade e a necessidade de reduzir os efeitos de factores que contribuem para aumentar as doenças e a dependência.

A Direcção-Geral da Saúde associa-se assim a esta comemoração, e lembra que o Programa Nacional para a Saúde das Pessoas Idosas observa os princípios das Nações Unidas a favor das pessoas idosas, nomeadamente da independência, participação, auto realização e dignidade, e recomenda uma atenção especial às pessoas idosas mais frágeis.

Chama ainda a atenção para que o envelhecimento ocorre ao longo de toda a vida, que as pessoas idosas são um grupo heterogéneo e que a diversidade individual, que se acentua com a idade, deve ser respeitada, assim como preservada a sua intimidade e segurança.

O Programa Nacional para a Saúde das Pessoas Idosas, assenta em três pilares fundamentais: promoção de um envelhecimento activo, ao longo da vida; maior adequação dos cuidados de saúde às necessidades específicas das pessoas idosas; promoção e desenvolvimento intersectorial de ambientes capacitadores da autonomia e independência das pessoas idosas.

A Direcção-Geral da Saúde congratula-se com esta celebração e, assinalando o Dia Internacional das Pessoas Idosas, inicia hoje uma série de informações dirigidas à população idosa e à população em geral, no sentido de contribuir para a promoção de um envelhecimento activo e saudável.

O Director-Geral da Saúde
Francisco George

Para mais informação consulte:

Documentos relacionados:

Grupo de trabalho: Direcção-Geral da Saúde / Direcção de Serviços de Promoção e Protecção da Saúde / Divisão de Saúde no Ciclo de Vida e em Ambientes Específicos / Divisão de Informação, Comunicação e Educação para a Saúde / Divisão para a Plataforma Contra a Obesidade:

  • Envelhecimento saudável (Dr. Pedro Ribeiro da Silva - Divisão de Informação, Comunicação e Educação para a Saúde - pedros@dgs.pt)
  • Alimentação (Enfª. Ana Coelho – Divisão para a Plataforma Contra a Obesidade - anacoelho@dgs.pt)
  • Exercício físico (Enfª. Ana Coelho – Divisão para a Plataforma Contra a Obesidade - anacoelho@dgs.pt)
  • Saúde Oral das pessoas idosas (Drª. Cristina Cádima - Divisão de Saúde no Ciclo de Vida e em Ambientes Específicos - mcristinac@dgs.pt)
  • Prevenção dos Acidentes domésticos com pessoas idosas (Drª. Gregória Von Amann - Divisão de Saúde no Ciclo de Vida e em Ambientes Específicos - gamann@dgs.pt)
  • Os mais velhos também trabalham (Drª. Mariana Neto - Divisão de Saúde no Ciclo de Vida e em Ambientes Específicos - marianan@dgs.pt)

Coordenação: Maria João Quintela - Chefe de Divisão de Saúde no Ciclo de Vida e em Ambientes Específicos - mjoaoquintela@dgs.pt

Planos Locais de Acção em Habitação e Saúde (PLAHS)

Manual para Projectos – OMS/EU/DGS / Divisão de Saúde Ambiental - Este manual é um guia para projectos de habitação e saúde à escala local. Fornece informação para a preparação do projecto, recolha e análise de dados e opções políticas para pôr em acção. Poderá consultar, entre outros igualmente importantes, o capítulo "Acidentes domésticos”.
Para saber mais, consulte o site da Direcção-Geral da Saúde, na área da Saúde ambiental - Áreas de Intervenção - Habitação

Deficiência

  1. Novas guidelines da Organização Mundial da Saúde, sobre cadeiras de rodas,  para utilizadores de países em desenvolvimento
    http://www.un.org/disabilities/default.asp?id=23
     
  2. The Standard Rules on the Equalization of Opportunities for Persons with Disabilities
    http://www.un.org/esa/socdev/enable/dissre00.htm
     
  3. WHO. Convention on the Rights of Persons with Disabilities: Roles and Responsabilities of the Health Sector. Information for Policy-makers. WHO 2010
    http://www.searo.who.int/LinkFiles/Publications_SEA_Disabilities_CRPD.pdf
     
  4. Relatório Mundial sobre a Deficiência - Organização Mundial da Saúde 2011
    "A deficiência não precisa ser um obstáculo para o sucesso. Durante praticamente toda a minha vida adulta sofri da doença do neurónio motor. Mesmo assim, isso não me impediu de ter uma destacada carreira como astrofísico e uma vida familiar feliz.
    Ao ler o Relatório Mundial sobre a Deficiência, encontro muitos aspectos relevantes para a minha própria experiência. Pude ter acesso a assistência médica de primeira classe. Tenho o apoio de uma equipe de assistentes pessoais que me possibilita viver e trabalhar com conforto e dignidade.
    A minha casa e o meu lugar de trabalho foram tornados acessíveis para mim. Especialistas em informática puseram à minha disposição um sistema de comunicação de assistência e um sintetizador de voz que me permitem desenvolver palestras e trabalhos, e me comunicar com diferentes públicos.
    Mas sei que sou muito sortudo, em muitos aspectos. Meu sucesso em física teórica me assegura apoio para viver uma vida que vale a pena. E claro que a maioria das pessoas com deficiência no mundo tem extrema dificuldade até mesmo para sobreviver a cada dia, quanto mais para ter uma vida produtiva e de realização pessoal.
    Este Relatório Mundial sobre a Deficiência é muito bem-vindo. Ele representa uma contribuição muito importante para a nossa compreensão sobre a deficiência e o seu impacto sobre os indivíduos e a sociedade. Ele destaca as diversas barreiras enfrentadas pelas pessoas com deficiência: atitudinais, físicas, e financeiras. Está ao nosso alcance ir de encontro a estas barreiras.
    De facto, temos a obrigação moral de remover as barreiras à participação e de investir recursos financeiros e conhecimento suficientes para liberar o vasto potencial das pessoas com deficiência.
    Os governantes de todo o mundo nao podem mais negligenciar as centenas de milhões de pessoas com deficiência cujo acesso à saúde, reabilitação, suporte, educação e emprego tem sido negado, e que nunca tiveram a oportunidade de brilhar.
    O relatório faz recomendações para iniciativas nos níveis local, nacional e internacional. Assim, será uma ferramenta valiosa para os responsáveis pela elaboração de políticas públicas, pesquisadores, profissionais da medicina, defensores e voluntários envolvidos com a questão da deficiência.
    É minha esperança que, a começar pela Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, e agora com a publicação do Relatório Mundial sobre a Deficiência, este século marque uma reviravolta na inclusão de pessoas com deficiência na vida da sociedade."
    Professor Stephen W Hawking

Direitos das Pessoas Idosas

No dia 19 de Novembro de 2010 foi aprovada a Resolução da Assembleia Geral das Nações Unidas A/C.3/65/L.8/Rev.1, que decidiu criar um Grupo de Trabalho aberto a todos os Estados Membros da Organização das Nações Unidas, que reunirá na Sede das Nações Unidas em Nova Iorque, com o objectivo de fortalecer a protecção dos direitos humanos das pessoas idosas, no seguimento do consignado na Segunda Assembleia Mundial sobre o Envelhecimento, de Madrid (2002).
 
Convenção sobre os Direitos das Pessoas Idosas
A publicação pela Organização das Nações Unidas, do documento, "Strengthening the rights of older people: Towards a convention", constitui uma importante fonte de reflexão e orientações para a criação de uma Nova Convenção sobre os Direitos das Pessoas Idosas. Apesar da Declaração Universal dos Direitos Humanos e do Plano de Acção Mundial para o Envelhecimento (Madrid,2002), as pessoas idosas não são reconhecidas explicitamente nas leis que legalmente obrigam os Governos a pôr em prática esses direitos.
Para saber mais consulte:
- Strengthening Older People’s Rights: Towards a UN Convention
- Latin American states support call for a convention on the rights of older people  

Mais Proximidade, Melhor Vida

Projecto desenvolvido no Centro Social e Paroquial de São Nicolau,  resultou da crescente tomada de consciência do isolamento e solidão em que vive grande parte dos residentes na Paróquia e na Freguesia de São Nicolau, na Baixa-Chiado de Lisboa. Para saber mais consulte http://maisproximidademelhorvida.com 

Seixal Saudável

Projecto desenvolvido pela Câmara Municipal do Seixal, que lançou na sua Newsletter de Dezembro de 2010, informação sobre “Cidades Amigas do Envelhecimento Activo”. Para saber mais consulte o site da Câmara Municipal do Seixal.

 



 
© 2011 Direção-Geral da Saúde | Alameda D. Afonso Henriques, 45 - 1049-005 Lisboa - Portugal | Tel: 21 843 05 00 | Fax: 21 843 05 30 | E-mail: geral@dgs.pt